Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um Anónimo em Lisboa

Um Anónimo em Lisboa

A propósito de funerais...

Mário Soares morreu. Marco incontornável da História recente, com virtudes e defeitos. Personalidade adorada por uns e odiada por outros. Ex-Presidente da República.

 

Mas é mesmo necessário andar com o caixão para trás e para a frente por meia Lisboa? Esteve em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos, e quem se quis despedir, fê-lo no local. Para quê este costume?

 

E deixo apenas mais uma pergunta. Será razoável que uma das personalidades laica, que sempre defendeu o laicicismo, esteja a ser homenageado no Mosteiro dos Jerónimos? Sei que não é na igreja, mas na Sala dos Azulejos, mas mesmo assim... Não haveria um outro lugar não religioso para fazer a homenagem?