Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Anónimo em Lisboa

Um Anónimo em Lisboa

Uma imagem significa tudo...

(Facebook de Luis Paixão Martins)

Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Também penso assim. Portanto, aqui fica um cartaz que representa o atual PSD:

Desleixado, quase abandonado, sem alguém que se interesse por ele. Tarda em apresentar um programa, uma ideia, uma oposição coerente. Ou seja, sem mensagem, sem mostrar os seus objetivos.

Envergonhado. Tão envergonhado, que não há qualquer menção ao partido, excepto a cor. Poderia ser um cartaz de um movimento independente. Sozinho, sem qualquer outra informação, seja site, nome da candidatura, equipa, qualquer coisa.

E é isto o atual PSD. Um partido que a sua candidata em Lisboa começa a aparecer em Julho. Uma candidatura que se sente que é apenas para ocupar espaço, sem qualquer ilusão de vitória, ou sequer de discussão dos resultados. Um partido que se arrisca a perder as próximas eleições autárquicas e que começa já a lançar mensagens da impossibilidade de ter leituras nacionais de eleições locais. Um partido dirigido por um líder que vive no seu mundo, continuando a argumentar que venceu as eleições. Um partido que permite que haja eleições internas a 2 meses de eleições no país. Um partido que não se renova. Um partido que...

Já nem sei.

Resta esperar por dia 1 de outubro.

 

4 comentários

Comentar post